"Os votos pelo impeachment foram comprados. O Congresso Nacional

é uma vergonha. Todos receberam dinheiro, para votar assim ou assado”

Fernando Haddad


Foto de Paul Setúbal está entre as obras expostas
"Não Matarás" mostra o olhar de Zaragoza e mais 42 artistas sobre o Golpe de 64

Exposição no Museu da República exibe a coleção do catalão José Zaragoza sobre os “Anos de Chumbo” e mais 42 artistas convidados. Abertura dia 3 de agosto, quinta–feira, às 20h. Visitação do dia 4/8 a 29 de outubro, de 9h às 18h30. Entrada franca.

A celebre frase do pensador Mario Pedrosa: “Em tempos de crise é preciso estar com os artistas” e a coleção “Não Matarás” do artista José Zaragoza inspiram o projeto de exposição do Museu Nacional da República, em Brasília

A coleção do catalão Zaragoza, “Não Matarás” foi doada ao Museu Nacional e aborda o golpe militar de 1964.

Além da coleção participarão da mostra 42 aristas brasileiros em diálogo com as obras de Zaragoza, que se apresentarão ao público nas diversificadas linguagens das artes visuais contemporâneas..

Destaque para a presença de João Câmara, cuja obra “Exposição & Motivos de Violência, de 1967, do acervo do Museu de Arte de Brasília (MAB), vencedora do Grande Premio do 4º Salão de Arte Moderna do DF.
 
Na época do 4º e último premio de Arte do DF, fechado ao público pelo arbítrio, vários artistas participantes do evento tiveram suas obras censuradas e danificadas pela ditadura.

A exposição conta com obras e textos de escritores e poetas, entre eles: Eduardo Galeano, Darcy Ribeiro, Mário Pedrosa, Mário Quintana, Millôr Fernandes, Ariano Suassuna, Mário Sérgio Cortella, TT Catalão, Luís Turiba, Vladimir Herzog, Chico Buarque, Carlos Drummond de Andrade e Vinícius de Moraes.

Entre os artistas visuais estão: José Zaragoza, Paul Setúbal, Ale Gabeira, André Parente, Bia Medeiros, Carlos Lin, Cirilo Quartim, Gougon, Isabela Couto, João Câmara, José Roberto Bassul, Julien Gorovitz, Lis Marina, Miguel Simão, Milton Marques, Paulo Andrade, Siron Franco, entre outros.

Serviço:
Abertura:03 de agosto, quinta–feira  Horário: 20h
Visitação: de 04 à 29 de outubro.
Horário : de 09 às 18h30
Entrada Franca
Classificação Indicativa: Livre
Museu Nacional do Conjunto Cultural da República
Setor Cultural Sul Lote 2
Esplanada dos Ministérios – Brasília/ DF

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Destaques

Mais Artigos